Fernando Luz

Sobre o twitter, a evolução e a democratização da mídia

Posted in 1 by fernandoluz on agosto 24, 2009

mundo digitalSe você está nessa página é praticamente impossível que desconheça o twitter. Entretanto, se não sabe o que é, vou explicar em pouco mais de 140 caracteres: O twitter é uma rede social em que você lê textos de 140 caracteres escritos por pessoas que considera legais e posta o que quiser para pessoas que te acham relevante lerem.

E blog é isso que você está lendo. Ponto.

Quando inventaram o rádio, falaram que o jornal impresso ia quebrar. Quando criaram a televisão, disseram que o rádio estava acabado. E assim foi, até que a última moda é falar que o twitter vai acabar com os blogs.

Contudo, a grande verdade é que o jornal não acabou, nem o rádio e muito menos os blogs, tudo por que: uma nova mídia não substitui a outra; ela encontra seu espaço.

O twitter é apenas a evolução do último estágio de inovação da mídia: os blogs.

Calma que eu te explico.

Todo mundo que têm blog sabe: o mais difícil não é escrever e postar; o mais complicado é saber sobre o quê escrever.

Por exemplo, sexta passada eu vi uma re-edição do filme O Iluminado, em que só mudando a trilha, a iluminação e colocando uma nova locução, o conhecido filme de terror se tornou uma simpática comédinha romântica.

Esse blog é voltado para comunicação e marketing, e eu poderia ter postado o filme, pois enfatizaria o poder de uma edição bem feita. E isso pode ser usado, também, em filmes publicitários.

Mas eu não postei. Quer dizer, postei, só que no twitter.

Entendeu?

Não faz sentido publicar algo com uma só linha aqui, se agora temos uma nova plataforma criada justamente para isso.

O novo (e óbvio) padrão de publicação para geradores de conteúdo para internet deverá ser o seguinte: Se der para escrever em 140 caracteres, vai para o twitter. Se não der, ou precisar de um comentário mais profundo, vem para o blog.

Como você pode imaginar, eu já adotei esse sistema e tenho publicado, no twitter, links para peças e artigos interessantes sobre comunicação e marketing que encontro por aí. Enquanto, aqui, posto textos um pouco mais aprofundados sobre esses temas e entrevistas com profissionais da área.

Isso porque, esse sistema colocará fim em postagens como essa. Não só aqui, mas em todos os blogs que somente colocam um filme, link etc. falam que é legal e revelam quem produziu.

Muito bem! Então, surge a pergunta que não quer calar, nunca: Mas como esse novo modelo de negócios vai se sustentar?

Eu, sinceramente, não tenho a resposta. E acredito que ninguém ainda a tenha. Mas nessa entrevista, um dos gênios do nosso século, Chris Anderson, sugere que talvez o caminho que a mídia está tomando simplesmente não se sustente. Logo, geração de conteúdo pode se tornar apenas um hobby.

Porém, eu não acho ruim se, por exemplo, a cada 30 postagens de perfis relevantes, um twitt seja patrocinado por alguma empresa. Acho, sim, que ainda é cedo para isso. Mas, talvez, o futuro mostre que patrocinar o twitter de pessoas relevantes seja diretamente proporcional a fazer um vídeo e veiculá-lo em horário nobre com a mesma pessoa dizendo como é bom usar determinado produto.

Tudo isso tem muito a ver com uma recente afirmação de Saramago: “Os tais 140 caracteres reflectem algo que já conhecíamos: a tendência para o monossílabo como forma de comunicação. De grau em degrau, vamos descendo até o grunhido.”.

Embora respeite e admire muito o trabalho desse, que é outro gênio de nosso século, acredito piamente que não estamos simplesmente voltando ao grunhido. Antes, estamos evoluindo para uma era com menos redundância e mais objetividade.

Darwin costumava dizer que quem sobrevive não é o mais forte, mas o que se adapta mais rápido. Portanto, não adianta reclamar. Há espaço para escritores que queiram publicar livros. Há espaço para jornalistas que queiram continuar informando e dando seu ponto de vista. E, agora, também há espaço para pessoas comuns que queiram passar adiante algo que viram, ou publicar uma pequena história, que não tenha apenas 140 caracteres, mas, muita, criatividade.

Qualquer que seja a mídia, o importante não é o formato, mas a qualidade. Desde que seja feito com excelência, há espaço para todo mundo, em todas as mídias.

Anúncios

10 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Felipe Carriço said, on agosto 24, 2009 at 4:50 pm

    Eu concordo que o twitter não engulirá o mercado dos blogs. Acho apenas que ele cada vez mais estará integrado com esta mídia, um apoiando o outro.

    Eu estou lá também, soltando meus grunhidos vez ou outra.

    E, puxa vida, Saramago é mestre até pra criticar.

  2. Fernando Luz said, on agosto 24, 2009 at 5:16 pm

    Fala Felipe! Já estou te seguindo.

    O Saramago é mesmo mestre, mas acredito que, dessa vez, ele grunhiu bobagem. 🙂

  3. Felipe Carriço said, on agosto 24, 2009 at 5:38 pm

    Não digo que ele tenha grunhido bobagem. Ele apenas fez projeção de um futuro que é muito provável. Uma involução do conhecimento e das literaturas (tomando como referência o próprio Saramago).

  4. Felipe Carriço said, on agosto 24, 2009 at 5:38 pm

    Não digo que ele tenha grunhido bobagem. Ele apenas fez projeção de um futuro que é muito provável. Uma involução do conhecimento e das literaturas (tomando como referência o próprio Saramago).

    Valeu pelo follow. Twittemo-nos!

  5. fernandoluz said, on agosto 24, 2009 at 5:46 pm

    Pode até ser, mas acho um pouco improvável.

    Ainda prefiro acreditar que, na verdade, estamos evoluindo para menos prolixidade nos discursos. E para a democratização da mídia, ainda que mais concisa. 🙂

  6. Tiago Moralles said, on agosto 24, 2009 at 6:29 pm

    Falei sobre esse comentário do Saramago num post do Comunicadores.
    E outro detalhe, bem resgatada essa observação de Darwin.
    Gostei.
    Abraços meu velho.
    Ah, recebeu a DM sobre Buk?

  7. fernandoluz said, on agosto 24, 2009 at 6:54 pm

    Fala Tiago!

    Darwin era meio extremista, mas falava coisas inteligentes e, portanto, merece ser citado esporadicamente.
    Quanto ao DM, recebi sim. E já encomendei o Misto Quente.
    Depois eu te falo o que achei. 🙂

    abraços

  8. Anselmo said, on agosto 24, 2009 at 8:02 pm

    Pra falar a verdade eu tenho minhas dúvidas sobre quanto tempo o Twitter vai durar. Às vezes tenho a impressão de que ele está na moda e que assim como tantas outras, vai passar, como o mIRC, o ICQ e outros. Mas isso só o tempo dirá.

  9. fernandoluz said, on agosto 24, 2009 at 8:15 pm

    Olá Anselmo,

    Muitas vezes acho que o twitter vai passar, mas o modelo, que é o mais importante, acredito que dificilmente vamos deixar de usar.

    Bem como continuamos usando os fóruns e o MSN.

    Abçs

  10. […] temos tempo ou disposição para publicar essas novidades e acabamos deixando passar – ou postamos rapidamente em microblogs. Entretanto, nasce hoje aqui no blog uma nova seção, que tem por objetivo divulgar boas […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: